quinta-feira, 12 de agosto de 2010

saudade, saudade, saudade...

Ontem, enquanto eu estava separando alguns papéis velhos em um breve momento de nostalgia, começei a pensar sobre o quanto realmente as coisas e as pessoas são passageiras, isso me levou a lembrar de uma poesia que uma professora de português leu algum tempo atrás, eu nem sei de quem é este poema, mas o fato é que ele explicava exatamente a dor que eu estava sentido, a da saudade.
A saudade na verdade existe em tudo; Saudade daquela novela que eu gostava tanto e já não passa mais, saudade daquela vizinha que todos os dias eu via no hall do meu prédio e já não vejo mais, saudade do pão-de-queijo que só vendia naquela padaria da esquina e agora sempre que vou eu não encontro mais, saudade de algum comercial de tv, de parentes que só encontramos em festas de casamentos ou em velórios de tias queridas, saudade da macarronada do primeiro namorado, do tênnis que tinhamos quando criança e já nem serve mais. Saudade da turma da oitava série, da sétima, do jardim de infância, saudade do cafézinho que só a vovó sabia fazer e agora já não tem mais quem faça, saudade de amigos, professores, do dentista, da minha cachorra, emfim, ninguém sabe explicar a dor da saudade mesmo, nem como ela é, apesar de que ninguém consegue evitá-la também. Todo tipo de saudade dói, aperta machuca, saudades de velhos colegas, velhos amigos, velhos lugares, ê saudade...

-Ana Menezes.

2 comentários:

Carol disse...

Oie tudo bem?
Nossa adorei o blog, gostei do post! seja bem vinda ao mundo blogueiro =) eu já estou nessa desde 2007, quer dizer, eu tive vários blogs mas o Carol's Weblog.com nasceu em 2007 e olha eu amo blogar =) se precisar de ajuda pode contar comigo ok?
Participe da promoção que está rolando no meu blog sobre um kit craft feito todo á mão por mim mesma =), tem foto do kit lá, participe vc tb =)
Bjs!

Blog da Van disse...

Oi, sucesso no seu blog. Realmente as pessoas sentem muita saudades. Mas existe saudade que é boa e outras que são ruins, hehe... Beijos*